Folha de São Paulo: Fundos de pensão crescem 10% e batem recorde em 2016

 In Notícias Institucionais

Os fundos de pensão encerraram 2016 com R$ 790 bilhões em ativos, um crescimento de 10% em relação a 2015, segundo a Abrapp, que representa o setor.

A rentabilidade das entidades fechadas de Previdência ficou em 14,56%, um ponto percentual acima da meta.

“O ano, de modo geral, foi positivo. Tivemos o maior crescimento nominal desde 2002, mas há uma grande preocupação com a estagnação do sistema”, diz o presidente Luís Ricardo Martins.

“Em um cenário de queda na taxa de juros, será preciso correr mais riscos e apostar em novas opções para garantir liquidez, atualmente em R$ 42,1 bilhões por ano.”

A inscrição automática de funcionários nos fundos —em análise no órgão regulador— e novos produtos para pessoas jurídicas são medidas a serem consideradas, afirma.

O deficit —diferença entre patrimônio de entidades no vermelho e seus compromissos atuais e futuros— em 2016 foi de R$ 71,7 bilhões, um valor 6,5% menor que em 2015.

“A expectativa para 2017 é positiva, os planos estão equilibrados, e a meta atuarial deverá ser batida, ainda que sem muita folga.”

Folha de São Paulo de 26/03/2017 – por Maria Cristina Frias