Código de Autorregulação recebe adesão da Funpresp-JUD

 In Destaques, Funpresp-Jud na mídia, Notícias Institucionais, Patrocinador

O Código de Autorregulação em Governança de Investimentos da Abrapp, Sindapp e ICSS acaba de receber mais uma importante adesão. Agora é a vez da Funpresp-Jud que decidiu aderir ao sistema de Autorregulação. “A Funpresp-Jud prima pela transparência e pela adoção das melhores práticas em suas diversas áreas, inclusive a de investimentos. Assim, foi um passo natural a adesão ao Código de Autorregulação em Governança de Investimentos, procedimento em linha com as diretrizes e objetivos da fundação”, explica o Diretor de Investimentos, Ronnie Gonzaga Tavares (Foto).

A Funpresp-Jud já adotava a maioria das práticas necessárias à adesão ao Código de Autorregulação, tendo sido aprimoradas apenas as informações sobre as etapas de investimentos na Política de Investimentos. Também foi criada uma Política de Gerenciamento de Riscos de Investimentos (documento específico e detalhado) de forma segregada da Política de Gerenciamento de Riscos (documento mais geral e que contempla as mais diversas áreas da entidade).

A adesão ao Código deve induzir a incorporação de outras medidas de aperfeiçoamento da governança na Funpresp-Jud. “Futuramente, ainda será necessário efetuar a segregação de funções entre os responsáveis pela gestão e controle, nos casos de gestão interna de investimentos, algo que ainda não é possível por conta do porte da entidade”, comenta o Diretor de Investimentos.

A Funpresp-Jud foi criada em outubro de 2013 e possui atualmente 9,8 mil participantes provenientes do Poder Judiciário da União, do Ministério Público da União e do Conselho Nacional do Ministério Público.

Importância da Autorregulação – No entendimento da direção da entidade, o Código de Autorregulação é um passo salutar e necessário nesse caminho, embora os esforços não devam parar apenas nesse ponto. “Uma comunicação ainda mais efetiva por parte dos integrantes do sistema é essencial, notadamente com vistas a se tentar reduzir os efeitos negativos do risco de imagem a que todas as entidades vêm sendo alvo”, diz Ronnie Tavares.

Como a Funpresp-Jud é enquadrada como Entidade Sistemicamente Importante (ESI), a gestão é demandada pelos participantes no sentido de esclarecer as práticas, principalmente aquelas ligadas aos investimentos. “A tarefa tem se mostrado árdua e demandará não apenas um esforço elevado da nossa parte em termos de comunicação e convencimento, mas também o tempo para que todos possam assimilar de maneira mais adequada a questão da adoção de uma governança de excelência”, conta o Diretor de Investimentos.

Confira a seguir a lista das 43 entidades que aderiram ao Código até o momento: Centrus, Faelba, Fundo Paraná, Indusprevi, Ecos, Ceres, Mutuoprev, Volkswagen Previdência Privada, Previ, Derminas, Sabesprev, Regius, Forluz, Economus, Sias, Mongeral, Previsc, Valia, Braslight, Eletros, Funcesp, OABPrev-SP, Celpos, Previg, Fundação Copel, Metrus, Fusesc, Viva Previdência, Casfam, Prhosper, Celos, Prece, Fachesf, Fusan, Previrb, OABPrev-PR, Basf Sociedade de Previdência Complementar, Petros, Nucleos, PreviBayer, Funpresp-Jud, Funcef e Odebrecht Previdência.

Fonte: Acontece de 26/04/2018