Funpresp-Jud realiza palestra sobre migração no TSE

 In Destaques, Eventos, Notícias Institucionais, Patrocinador

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) promoveu, nesta segunda-feira (14), a palestra Migração para a Funpresp-Jud: Vantagens e Desvantagens, com o intuito de auxiliar os servidores na tomada de decisão sobre a sua previdência complementar.

Como o prazo para os servidores que ingressaram na carreira pública até 13 de outubro de 2013 migrarem para a Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal do Poder Judiciário (Funpresp-Jud) termina em 28 de julho deste ano, o TSE convidou o Diretor-Presidente da Fundação, Amarildo Vieira de Oliveira, servidor de carreira do Supremo Tribunal Federal (STF), para falar sobre o assunto.

“Esperamos, desta forma, possibilitar que todos tomem uma decisão embasada em informações concretas, dados, números e que esclareçam as suas dúvidas”, disse Rodrigo Fleury, Diretor-Geral do TSE, na abertura do evento.

A Funpresp-Jud foi criada em 2012, por meio de uma resolução do STF, com a finalidade de administrar e executar planos de benefícios de caráter previdenciário para os membros e os servidores públicos titulares de cargo efetivo do Poder Judiciário, do Ministério Público da União de do Conselho Nacional do Ministério Público.

01

No encontro, o Diretor explicou como a Funpresp-Jud funciona, os planos ofertados, as suas vantagens, e as desvantagens da migração. “Fechamos o ano de 2017 com 9.455 participantes e 160 milhões de reais em patrimônio do plano”, destacou ele.

Fonte: Ascom TSE (14/05) com adaptações.

Fotos: Ascom TSE