Estudo inédito avalia e compara a rentabilidade de planos abertos e fechados

 In Destaques, Patrocinador

Conheça as vantagens da Previdência Complementar Fechada e a diferença em relação à Aberta

A Revista da Previdência Complementar, traz, na edição de maio/junho, matéria que divulga resultado de estudo que aponta as vantagens dos planos oferecidos pelas Entidades Fechadas de Previdência Complementar em relação aos oferecidos pelas empresas de Previdência Aberta.

A comparação entre os resultados de investimentos das Entidades Fechadas de Previdência Complementar e os das carteiras geridas pelo sistema aberto mostra que os retornos são maiores nos planos fechados, que também têm conseguido manter vantagens comparativas em relação aos custos de investimento, desempenho que assegura maiores ganhos de longo prazo aos participantes. A conclusão está contida em estudo especial feito pela NetQuant Tecnologia Financeira para a Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar (Abrapp), explica o Diretor da empresa, Marcelo Nazareth.

A ideia inicial, segundo a Associação, era avaliar o histórico da rentabilidade e simulações de desempenho, mas a pesquisa acabou se tornando inédita, foi ampliada e poderá, em breve, se tornar ferramenta para consulta on-line.

O trabalho constatou ainda que os resultados dos investimentos da Previdência Fechada foram superiores aos da Previdência Aberta em quase todos os períodos analisados, 60, 36 e 12 meses, tomando dezembro de 2017 como data base.

“Ao olhar para os últimos 60 meses, o diferencial de rentabilidade dos fundos de renda fixa da Previdência Fechada sobre o sistema aberto foi de 1,28 ponto percentual, recuando para 1,14 ponto em 36 meses e 0,58 ponto nos últimos 12 meses. Na classe de multimercados, essa diferença passou de 1,24 ponto percentual em 60 meses para 0,59 ponto em 36 meses e 0,36 ponto percentual em doze meses”, destaca a publicação.

Clique aqui para ler a matéria (páginas 21 a 25) na Revista da Previdência Complementar.