Funpresp-Jud presente no maior congresso de previdência complementar do mundo

 In Destaques, Eventos, Notícias Institucionais, Patrocinador, Prêmio Funpresp-Jud 2019

Representantes ganhadores do Prêmio Funpresp-Jud estiveram presentes

O 40º Congresso Brasileiro dos Fundos de Pensão (CPCF), organizado pela Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar (ABRAPP), ocorreu no período de 16 a 18 de outubro de 2019, em São Paulo/SP.

Membros dos Conselhos Deliberativo e Fiscal, Diretoria-Executiva, empregados e Representantes Funpresp-Jud ganhadores da campanha de adesão do Prêmio Funpresp-Jud 2019, participaram do maior congresso de previdência complementar fechada do mundo, com cerca de 1,9 mil congressistas, que somados aos palestrantes e convidados, colaboradores dos estandes e equipe do evento totalizaram 3,4 mil pessoas.

O evento foi desenvolvido em 3 eixos temáticos: “Transformação da Sociedade”, “A Nova Previdência” e “Repensando nosso Modelo de Negócio”. Cada eixo temático contou, além das plenárias, com insight sessions, apresentadas por um único palestrante e que teve por objetivo introduzir o cenário de fundo e trazer provocações através de experiências inspiradoras de mercados análogos.

O Diretor-Presidente da Funpresp-Jud, Amarildo Vieira de Oliveira afirmou que “o congresso tem elevado o nível das apresentações a cada nova edição e que a possibilidade de levar nossos representantes é uma forma de compartilhar uma experiência bastante enriquecedora com aqueles que atuam na linha de frente na importante missão de apresentar a previdência complementar aos novos servidores e membros dos órgãos patrocinadores”.

Os Representantes ganhadores da campanha de adesão, oriundos dos órgãos patrocinadores, divididos em três grupos, de acordo com a quantidade de servidores e membros ativos que possuem, receberam como prêmio uma bolsa de estudos para o Congresso, incluídas despesas com diárias e passagens. Foram contemplados: Eliete Oliveira Fontenele do Tribunal Regional do Trabalho da 22ª Região (PI), do grupo I, Manuel Ferreira Barbosa Neto do Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região (GO), do grupo II e Nair Roberta Paulino do Ministério Público Federal (MPF), do grupo III.

Também receberam a bolsa de estudos, mediante sorteio, os Representantes da Seção Judiciária do Piauí, Malcon Robert Lima Gomes, do Tribunal Regional do Trabalho da 16º Região (MA), José Ribamar Chagas e do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios, André Martins, sendo um de cada grupo, dentre aqueles que ficaram posicionados entre a 2ª e a 10ª colocação na campanha de adesão.

Malcon considerou “a oportunidade de grande valia, pois serviu para confirmar algumas impressões e informações que já tinha conhecimento na condição de professor de Direito Previdenciário. Permitiu-me ter uma ideia do que podemos esperar em um futuro breve, além de algumas lições que me serão bastantes úteis quanto ao meu planejamento previdenciário”.

Segundo Nair “O Congresso foi muito bom, proporcionou conhecimentos para produzir mudanças nos modos de cuidar da previdência complementar. Além disso, foi compartilhado expertises sobre a necessidade de criar hábito de poupança e sustentação de rentabilidade a longo prazo. Através da apresentação das experiências exitosas sobre investimentos a longo prazo, foi possível identificar os desafios a serem enfrentados diante da redução das taxas de juros no cenário atual, com objetivo de garantir a sustentabilidade. Os bons estímulos apresentados, em relação ao uso de ferramentas tecnológicas que permite o desenvolvimento e sobrevivência frente às adversidades”.

Eliete considerou a experiência extraordinária “alguns palestrantes me impactaram positivamente, principalmente as que abordaram as tecnologias que nos abrem horizontes”.

Para Manuel “os temas abordados foram muito ao encontro do que venho lendo já há algum tempo, como, por exemplo, economia comportamental. A questão sobre a sustentabilidade da previdência já está bem distribuída pelo público. Falta realmente um trabalho melhor em apresentar novas alternativas para contornar esse problema. E nisso entra marketing, comportamento, cultura, etc. E pelo que pude perceber, são todas abordagens muito áridas pelos executivos e vendedores de planos! Há muito de abordagem, digamos, ultrapassada, pouco vendável, “careta”. A palestra do sexy canvas foi a que melhor se aproximou dessa necessidade de tornar a previdência privada mais desejada”.

Além da qualidade da programação e dos palestrantes nacionais e internacionais, o 40º CPCF será lembrado pelas inovações, novos produtos e a busca de uma nova cultura previdenciária. Uma janela de oportunidades aberta pelo atual momento de aceleradas transformações no país e no mundo.